• Circe Palma

O Silêncio do Tempo


É o silêncio, e somente o silêncio, que nos permite ouvir nossa voz interior. E o que ela nos fala é a verdade que irá nos direcionar em nossos caminhos. Então, é disto que precisamos. Do silêncio do tempo. É o silêncio que nos mostra o quê e o como. ´Quem medita, sabe disto. Voltar-se para si mesmo e descobrir no seu íntimo a verdade que se busca. Parece um caminho apropriado. Ela, a nossa verdade, sempre esteve lá, mas como não silenciamos, também não a ouvimos. De muitas fontes nos vem a informação de que é preciso se reinicializar. Reinicializar a vida, o planeta, nossa forma de pensar, de agir, de viver.

O novo ao mesmo tempo que assusta, também motiva, incita a seguir. Mostra possibilidades. Encanta pelo que promete. Enfrentar os medos é da natureza humana. As crianças os encontram escondidos nos armários,sob a forma de monstros, inclusive. Eles estão lá e estão aqui, agora. Nos rondam e só desaparecem quando os enfrentamos. Vivemos um tempo de muitos medos. Nos espreitam e nos confundem. Há muito medo no ar, sem dúvida. Mas a voz que fala em nosso interior, quando a escutamos, nos avisa que ao enfrentar nossos monstros eles se vão para bem longe. Acreditamos nisto quando crianças, então, acreditemos agora também, Nossas melhores ferramentas para enfrentá-los são as nossas responsabilidades e a nossa consciência. A consciência do que podemos e do que devemos fazer. Ouvir o que nos fala a alma, seguir o que nos dita o coração. Alimentar esperança, paciência e fé são as forças que nos mostram o caminho deste enfrentamento, trazendo vida.Uma vida de amor, de paz, com a certeza da verdade que há em cada um de nós. Assim, então, por certo sairemos vencedores desta batalha que apenas é parte da vida.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo